Nossa História

Nossa história

Há mais de 5 anos importando os melhores vinhos italianos.

“Enotria”, como os gregos chamavam a Itália antigamente, já era uma terra de produção de vinhos antesmesmo da chegada deles no sul do país.

Na verdade os Etruscos, que já moravam na parte Centro-Norte da Itália, era um povo de agricultores que produziam e comercializavam vinhos. Quando os Romanos, invadiam e conquistaram os seus territórios, gostaram tanto do vinho que espalharam a venda e a produção em todo o Império, contribuindo para a difusão desta prestigiosa bebida.

Historicamente a produção de vinho na Itália foi uma atividade generalizada em todo o território. Cada fazenda tinha um vinhedo e produzia vinho para vender-o. Por muitos séculos o vinho foi cosiderado um alimento e um recurso indispensável pela sobrevivência das pessoas. Hoje, através das praticas desenvolvidas no curso dos séculos o vinho se tornou um investimento e as vinícolas detêm nas cantinas delas, verdadeiras jóias.

A Paraju Vinhos que atua no mercado da importação de vinhos faz 5 anos, desde do inicício da sua ativitade, busca produtos diferenciados nas pequenas e médias vinicolas nas 20 regiões da Itália mantendo o foco naquelas mais representativas e tambem mais prestigiadas.

Nosso principal objetivo é oferecer aos nossos clientes vinhos de qualidade a um custo razoável para que todos possam aproveitar e apreciar as jóias enologicas do “Bel Paese”.

– Paulo Nogueira Jr.

A Itália com mais de 300 variedades de tipos de uvas é o primeiro país no mundo com o maior número de uvas e de vinhos “autoctono” diferentes. O país se divide em três grandes áreas:

O Norte, que inclui as regiões do Valle d’Aosta, Piemonte, Lombardia, Liguria, Veneto, Trentino Alto Adige, Friuli Venezia Giulia e Emilia Romagna.

O Centro, que compreende a Toscana, Marche, Umbria, Lazio, Abruzzo e Molise

O Sul, que abarca a Basilicata, Campania, Puglia, Calabria, Sicilia e Sardegna

A diversidade do território, de cada área, os micros climas diferentes, influenciam diretamente nas caraterísticas organolépticas dos vinhos. Portanto, o clima continental do Norte gera vinhos tintos secos, encorpados com um tanino bem definido e brancos perfumados, minerais e elegantes. No Centro, onde o território é mais montanhoso gera uma escursão térmica maior, que juntos ao terroir mais rico de minerais, produz tintos mais encorpados e ricos de notas de especiarias enquanto os brancos são sápidos e estruturados. No Sul onde clima é quente e seco, com invernos suaves e verões tórridos as uvas amadurecem mais, assim os tintos são aveludados e frutados e os brancos muito perfumados e intensos.

Atualmente, importamos vinhos do Veneto, Emilia Romagna, Toscana, Puglia e Piemonte, mas futuramente iremos importar também vinhos das outras regiões.

Pretendemos ter vinhos de todas as regiões da Itália.