Trentino – Alto Ádige

O Trentino, sempre associado ao seu vizinho, o Alto Ádige, forma a região mais ao norte da Itália, fronteira com Áustria e Suíça. O clima é alpino ao norte, e o relevo montanhoso. A influência germânica é notada nos nomes de vinhos e uvas. A belíssima paisagem, um verdadeiro jardim, pontuado por lagos glaciares e estações de esqui, é palco de uma verdadeira revolução enológica, que une vanguarda tecnológica à elegância inerente dos vinhos de clima frio.

A região é cortada pelo rio Ádige, o segundo maior da Itália, que nasce nos Alpes e morre no Mar Adriático. Os vales formados pelo Ádige e seus afluentes abrigam quase todos os vinhedos da região.

A cultura do vinho do Alto Ádige é uma das mais antigas da Europa. A história relata que o cultivo de uva e a produção de vinho nesta área remonta a 700 AC, quando pertencia a uma população local pré-romana, os “Reti”. Apesar da viticultura ter sido fortemente incentivada e desenvolvida pelos romanos, ao chegarem ao Alto Ádige viram com espanto que os Reti já guardavam os vinhos em barris de madeira, enquanto na corte de Augusto ainda se utilizavam ânforas de barro e bolsas de couro.

A região era parte do Império Austro-Húngaro até 1919, e hoje o território é composto por duas províncias autônomas: Trentino, onde se fala quase que exclusivamente italiano, e Alto Ádige (Tirol do Sul ou Südtirol), onde o alemão predomina.

 

O Alto Ádige é um distrito vinicultor dinâmico e pequeno, que adquiriu uma legião de admiradores pela gama de vinhos exclusivos e de produção limitada. Sauvignon Blanc e Chardonnay expressam bem a qualidade de frescor das uvas, mas as brancas que melhor revelam o caráter local são Pinot Bianco e Pinot Grigio, além das aromáticas Riesling, Silvaner e Gewurztraminer.

Com relação aos tintos, destacam-se as variedades clássicas como Pinot Noir, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc, além das locais Lagrein e Schiava, também conhecida como Vernatsch.

Já Trentino DOC reúne 19 varietais e alguns cortes de partes diferentes da sub-região, e a produção está centralizada em cooperativas e produtores maiores. A uva mais cultivada é a Chardonnay, que elabora belos espumantes Método Clássico. Trentino é a única produtora séria de Müller-Thurgau, cepa associada a vinhedos altos que gera vinhos brancos vivos e elegantes com um toque de toranja (grapefruit). Quanto aos tintos, além de Cabernet Sauvignon e Merlot, a região tem várias cepas nativas, como Teroldego e Marzemino, também encontradas no Vêneto.

Outra uva de destaque na região é a Nosiola, que produz o Vin Santo, rico vinho de sobremesa feito através do processo de apassimento (uvas desidratadas) no Valle dei Laghi.

 

Mesmo a viagem mais longa começa com o primeiro passo …

Esta maravilhosa reflexão oriental incorpora a essência intelectual e espiritual de todos os pequenos e grandes projetos, e foi com este espírito que empreendemos a nova aventura Von Blumen.

Nossa família concebeu essa jornada pela primeira vez há muito tempo, considerando por muitos anos a possibilidade de expandir nossos negócios no Alto Ádige, criando um terreno ideal para os vinhos da marca Roeno.

As vinhas se estendem por cerca de 12 ha e contêm, em diferentes proporções, variedades de uvas locais.

Começamos oficialmente a engarrafar os primeiros vinhos em 2013 e, a cada safra, nos esforçamos para criar vinhos que capturem a expressão dessa terra generosa e preciosa.

Este projeto é dedicado à nossa mãe, cuja força, determinação e tenacidade nos ensinaram que grandes resultados não podem ser alcançados sem sacrifício e persistência.

Von Blumen é a versão alemã de seu sobrenome, e como a chamamos carinhosamente.

Roberta, Cristina e Giuseppe Fugatti